É eleita a primeira presidente do Brasil

15-11-2010 18:33

 O segundo round...

Definidos os candidatos, o segundo turno foi diferente do primeiro. As propostas continuaram as mesmas até a semana precedente da votação. O que mais se acentuou foram os ataques ao adversário. Bom, até que é justificável, afinal, o voto que não for seu será do outro. Porém, como em todas as eleições, tivem momentos que passaram dos limites tais ofensas. O partido petista enfatizou os ataques no governo FHC, o descumprimento de Serra do compromisso de não abandonar o governo de SP e no fortalecimento dos avanços do país com o governo Lula, principalmente no âmbito de programas sociais ( muitas vezes afirmando que o tucano não continuaria o fortalecimento desta área). Já os tucanos, deram muita ênfase na falta de experiência de Dilma, sendo a primeira eleição da candidata, reforçaram alguns escândalos do governo atual, reforçaram a difamação de alguns dos personagens de tais escandalos, como Zé Dirceu e Erenice Guerra, e apostou no slogan “ o Brasil pode mais”, uma clara alusão de que o desenvolvimento gerado pelo atual governo não passa de um processo natural e que o Brasil poderia avançar mais, caso ele fosse eleito.

Os debates, salvo alguns, teve ataques e ataques, mas de maneira alguma foi priorizado novas e definitivas propostas importantes para o Brasil, como a Reforma Tributária, considerada a grande questão para o próximo governo. Ou seja, as estratégias de campanha era manter as mesmas propostas da primeira, enfatizando algumas em certas regiões, ampliar o marketing, usar as pessoas já eleitas nos estados em sua campanha, fazer bastantes viagens para regiões que o percentual de voto no primeiro turno não foi tão grande e, mirando o público de Marina, pôr em seu discurso questões relacionadas à sustentabilidade e ao meio ambiente. Se fosse para resumir o segundo turno inteiro, seria isso.

Ponto importante: as pesquisas de opinião apontaram vitória de Dilma variando entre 54 e 56% dos votos, enquanto José Serra de 44 a 46% dos votos.

 

É eleita a primeira presidente da República

Sim. A primeira mulher na presidência da República é Dilma Rouseff. Em uma votação que no começo das apurações parecia apertada, no final, após contagem da votação dos maiores colégios eleitorais do país em Minas e Bahia, Dilma abriu vantagem sobre Serra e encerrou as eleições 2010 com quase 57% dos votos e Serra com aproximadamente 43% dos votos. ( Dessa vez, os institutos de pesquisas acertaram a mira, vale notar! ) O mapa do país literalmente dividiu-se em dois quanto à votação de cada candidato nas regiões. Norte, Nordeste, Minas Gerais, Rio de Janeiro para cima, a candidata petista ganhou. Já todo o Sul, São Paulo, Centro-Oeste foram dominados por Serra, com mais alguns estados espalhados. Veja o mapa abaixo:


Dilma foi eleita e terá que por em prática grande parte do que prometeu em sua campanha. Vale ressaltar que Dilma passará por muita cobrança em seu governo, afinal a sua eleição não foi algo tão certa, tão folgada. Tem que se levar em consideração que metade dos brasileiros desaprova Dilma no poder.

A grande questão que todos se perguntam agora é: será que o governo de Dilma terá uma personalidade própria? Será que Dilma dará seguimento ao governo Lula ( grande slogan da sua campanha “ para o Brasil continuar crescendo” )? É esperarmos para saber.

Mas, independentemente de quem você votou nos dois turnos, seja Dilma, Serra, Marina, Plínio e os demais candidatos, como bom brasileiro que somos temos que torcer para que o governo de Dilma seja o melhor que possível, faça o Brasil se desenvolver como deve, priorize áreas consideradas importantes e que deixe de lado rivalidades partidárias, interesses partidários e antigos conflitos em prol do desenvolvimento brasileiro. “ Ordem e Progresso!”. Esse é o caminho.

(Leia o primeiro discurso da presidente eleita em Leitura Complementar, com suas propostas para todos os segmentos da sociedade. É super legal a visão e a compreensão do que está acontecendo para que possamos conhecer e fiscalizar suas propostas).