Loucos ou mestres?

17-10-2010 15:25

Todos na vida tem um destino. Nascer, viver intensamente a infância, ser um “aborrecente”, ganhar maturidade e deixar a adolescência de lado, virar um adulto, se tornar um senhor ou uma senhora que só reclama e ir descansar em paz no paraíso. Resumindo, a vida tem um ciclo e esse ciclo obrigatoriamente tem que ser seguido. Certo? Errado. Errado quando uma pessoa tem coragem ( muita, muita diga-se de passagem) de voltar depois de adulto à fase em que tudo tem problemas e que os hormônios daqueles “bichos” que chamamos de adolescente estão à flor da pele, resolvendo virar o bendito professor. Sabe, olhando assim superficialmente, realmente não dá para entender o que faz uma pessoa virar professor. Haja paciência! Entretanto, se analisarmos mais profundamente, acho que conseguimos o real motivo de tamanha loucura. Quando se compromete com a educação de pessoas, de cidadãos, de inocentes crianças, se compromete com o progresso da vida. Ter o gosto de saber que por dia, passam centenas de crianças por você e que de alguma maneira, uma pequena ação feita hoje terá um resultado no futuro deve satisfazer uma pessoa de uma forma que outra profissão não a daria. Podem-se ter engenheiros, médicos, advogados, administradores, empresários, dentistas, veterinários, enfim, todas as profissões existentes nesse mundo que exercem papel importante na sociedade, mas todas as pessoas que as exercem já foram crianças um dia e passaram pelas benditas mãos de um professor.

Quem é professor ama o que faz. Disso não há dúvida. Nem que negue isso, diga que o salário é pequeno, diga que sua mãe tinha dito para você virar médico, diga que você já é grandinho demais para aturar alunos “mal-feitores”, diga horrores de sua profissão, só nós alunos conseguimos ver a paixão,o brilho nos olhos ao dar uma aula do assunto que você gosta. No dia 15 de outubro comemoramos o dia da profissão que mais merece a valorização de todos. Sem esses mestres que chamamos de professores não há desenvolvimento nem sentido na palavra 'Educação'. O mundo necessita de 'Educação', então o mundo necessita de professores. Sem estes maestros da sociedade, não saberiamos o que seria aprender com excelência. Não saberiamos que somos capazes de raciocinar e pensar sobre tudo a nossa volta. Sem eles, nós nem sequer conseguiriamos ler e escrever esse documento que é uma espécie de reconhecimento e carinho àqueles que sempre lutam para desenvolver a nossa sociedade.


 

Texto baseado na mensagem escrita para a professora de literatura do Dom Bosco Batel, Candice Almeida, mas que transmite a mensagem que a nossa equipe tem para passar à todos aqueles que exercem a mesma profissão e têm a tamanha importância na nossa sociedade.